Matolándia

De Çciclopédia
Saltar pa: nabegaçon, percura

Matolandia é uma entidade não reconhecida pela ONU, Al Qaeda, KGB, FIFA e pelo servidor da Çciclopédia ou outras organizações internacionais localizada na América Do Sul. Localizado a (-22°80'567"N, -43°39'066"O) o território resume-se a um quintal de 500M². Desde 2006, a instalação tem sido ocupada pelo então brasileiro Pedro Henrique. Os seus amigos e familiares afirmam que Matolandia é um Estado soberano independente entretanto comentadores externos geralmente classificam Matolandia como uma Micro-Nação ao invés de um estado não reconhecido.

Matolandia atualmente não é reconhecida oficialmente como um estado soberano por nenhuma outra nação. Apesar de Pedro Henrique; afirmar que ela é reconhecida de facto pelo Principado de Sealand, Disneylândia e pelo País das Maravilhas.

Historia[eiditar]

Em 2006, Pedro Henrique, dono de uma pequena Web Rádio, vivia em quintal e estava farto de leis que só favoreciam aos governantes e não favoreciam a população de seu país natal. Assim, após cheirar muitos gatinhos, decidiu criar o Reino Unido de Matolandia e assim criar leis justas para todos.

Em 2007, amadureceu a ideia e enfim criou o estado independente do Reino Unido de Matolandia. Muitos o chamarão de loucos muito embora a sua Ideia foi bem vista por alguns brasileiros, portugueses e japoneses que desejavam tirar algum proveito.

Política[eiditar]

O governo da então micro-nação embora tenha sido criado como Democrático, Pedro Henrique mudou o tipo de governo para monarquia absolutista pois achava que muitas pessoas decidindo por um país não seria bom. Em 8 Anos de independencia o indice de criminalidade do Reino Independente de Matolandia é de 0%. E diz Pedro Henrique; que "Enquanto o país estiver em minha regencia o indice de criminalidade continuara 0%". Um ano mais tarde, Pedro Henrique que seria o rei do Reino Unido de Matolandia, introduziu no seu país uma constituição, criou uma bandeira e um hino nacional e por fim, começou a conceder passaportes àqueles que demonstraram ter apoiado os interesses do Reino Unido de Matolandia.